Conhecendo a pesquisa qualitativa em saúde

0

Fabiana Guedes e Luzimar Teixeira

A metodologia qualitativa pode ser caracterizada como aquela que trabalha com o universo de significados, motivações, aspirações, crenças, valores e atitudes, o que corresponde a um espaço mais profundo das relações, dos processos e dos fenômenos que não podem ser reduzidos à operacionalização de variável (MINAYO, 1995).

A metodologia qualitativa vem sendo cada vez mais utilizada e valorizada nas pesquisas em saúde. Durante muito tempo praticamente toda pesquisa em saúde seguiu o modelo biomédico, fundamentado na crença de que as doenças são geradas por agentes etiológicos específicos capazes de produzir alterações na estrutura e na função do corpo humano. Como consequência, os estudos mais importantes nessa área recorriam à metodologias próprias das Ciências Biológicas com forte viés da pesquisa positiva, centrada basicamente nas relações causais entre o fenômeno e seus causadores, agentes ou variáveis intervenientes.

Esse modelo, embora hegemônico, concorre atualmente com outros modelos, em decorrência principalmente de sua incapacidade para abarcar a multiplicidade de fatores que interferem no processo saúde-doença. (Gil, 2006)

Atualmente a literatura cientifica reconhece a importância de fatores culturais, sociais, econômicos e políticos nesse processo. Para MINAYO (1995), a saúde não pode ser definida apenas pela ausência de doenças, mas como um estado geral de equilíbrio do indivíduo. Considerando os diferentes aspectos e sistemas que caracterizam o homem; biológico, psicológico, social, emocional, mental e intelectual, resultando em sensação de bem-estar .

Neste contexto surge a necessidade das ciências da saúde e humanas de discutir metodologias de pesquisa que busquem ampliar o entendimento do conceito saúde e doença a partir da investigação dos outros fenômenos que envolvem as relações entre a saúde e a doença, bem como  suas múltiplas significações .

Referências Bibliográficas

Gil A. C, Licht R.H.G, Rieckmann B,  Santos M. Por que  fazer pesquisa  qualitativa em saúde ? Caderno de Saúde – Vol.1 – N.2,  2006.

MINAYO, M.C., (org.) ,1995. Os Muitos Brasis: Saúde e população na década de 80. São Paulo-Rio de Janeiro: Hucitec.

Categories: Metodologia

Leave A Reply


*