Deficiência visual, desenvolvimento motor, aprendizagem motora e habilidades motoras

0


Parte II


Educação Física Adaptada II

Desporto e Bem-Estar – 3ª Ano / 5º Semestre

Escola Superior de Educação e Ciências Sociais de Leiria

Intercâmbio na Universidade de São Paulo – Brasil

29 Outubro de 2009


Docente: Professor Dr. Luzimar Teixeira

Trabalho realizado por: Margarida Castro Leal


http://1.bp.blogspot.com/_OsT3ERsyJ5I/STcD2lshYhI/AAAAAAAAAac/zHEfdLO6-R0/s400/deficiente+visual.jpg
Menina deficiente visual caminhando na rua


“O sucesso na performance habilidosa depende da eficácia com que o executante detecta, percebe e utiliza a informação sensorial relevante. Essa eficácia pode variar a partir da rapidez com que um padrão de acção de um adversário ou obstáculo é detectado, até à precisão com que o indivíduo sente os movimentos e posições de seu próprio corpo.

– Fontes de informação sensorial:

· Exteroceptivas: Informação que vem primeiramente das fontes externas ao corpo.

· Interoceptivas: Informação que vem primeiramente de fontes internas ao corpo.

· Proprioceptivas/Cinestésicas: Informação que chega de dentro do corpo da pessoa, e que sinaliza a posição e movimento do corpo e segmentos.

Todas essas fontes trabalham simultaneamente e tem como maior importância a possibilidade de geração de feedback para o sistema de controlo de circuito. Elas fornecem dados para os mecanismos de comparação, execução e efectuação do sistema, que irão analisar o estado real com o estado desejado, fazendo as devidas alterações para realização da meta.

Dentro da classe de fontes de informação sensorial exteroceptivas encontramos a visão como principal exemplo, servindo como definidora da estrutura física de nosso ambiente. A visão também nos oferece informação sobre o movimento de objectos no ambiente, tal como a trajectória e a velocidade de um objecto que se aproxima, ou ainda nos auxilia na detecção de aspectos espaciais e temporais de nossos próprios movimentos.

Existem dois sistemas de visão essencialmente separados pelo trajecto de envio de informação recebida pela retina. Os dois sistemas são:

· visão focal: sistema visual que as pessoas utilizam para identificar objectos no centro de seus campos visuais; é consciente, influenciada pelo movimento de objectos circundantes e diminuída com pouca luminosidade.

· visão ambiental: sistema visual que as pessoas utilizam para detectar a orientação de seus corpos no ambiente; é inconsciente, abrange todo o campo visual e é utilizada para o controle de movimento.

Esses dois sistemas agem de maneira integrada e a partir de um conceito de fluxo óptico, que relaciona as informações oferecidas a partir da luz reflectida pelos objectos na retina, que, à medida que é alterada, fornece informações sensoriais complexas a respeito de estabilidade e equilíbrio; velocidade do movimento por meio do ambiente; direcção do movimento relativo à posição de objectos fixos no ambiente; movimento dos objectos no ambiente relativos ao observador; tempo para contacto entre o observador e o objecto no ambiente. Todas essas inter-relações fazem surgir o conceito de propriocepção visual, que se resume nas informações fornecidas pelo sistema visual sobre os aspectos proprioceptivos dos movimentos de uma pessoa”.(2009, Texto adaptado do Prof. Luzimar Teixeira).

Categories: Deficiência Visual

Leave A Reply


*