Síndrome Alcoólica Fetal

0

Milena Dutra

Mulher grávida fumando e bebendo cerveja

Desde a época do Império Romano já havia relatos sobre a incidência aumentada de abortos, natimortos e malformações congênitas em recém-nascidos cujas mães faziam uso de bebidas alcóolicas na gravidez. Acaracterização dessas malformações como síndrome alcoólica fetal (SAF) ocorreu em 1968 através dos relatos de Lemoine et al na França e de Jones & Smith em 1973 nos EUA . Ocorrendo em 30-50% dos conceptos de mães alcoólatras a incidência da SAF varia com a população estudada , sendo estimada em 1-3:1000 nascidos vivos nos EUA 1:600 na Suécia e 1:50 em algumas aldeias indígenas americanas.

Estima-se que 6 a 7 milhões de crianças por ano nasçam com malformações maiores ou menores causadas pela exposição ao álcool no período prenatal nos EUA . Não temos estatísticas sobre a incidência de SAF no Brasil, mas por razões culturais e falta de informação, esses números podem ser ainda maiores. Efeitos do Álcool É difícil calcular a incidência dos efeitos do álcool no feto (EAF) devido à falta de critérios diagnósticos. Estima-se que os EAF sejam 3 a 5 vezes mais freqüentes do que a SAF . Os EAF são observados em crianças expostas a menor quantidade e/ou freqüência de etanol durante o período pré-natal em relação àquelas que apresentaram a SAF.

As crianças com EAF podem apresentar distúrbios de comportamento e/ou déficit de crescimento sem os dismorfismos faciais que caracterizam a SAF. O nível mínimo de etanol que resulta em SAF ou EAF ainda não foi estabelecido. o grau em que as crianças são afetadas não depende apenas da quantidade do álcool ingerido pela mãe, mas também da época da gestação em que houve o consumo materno. Diagnóstico da SAF em recém-nascidos O diagnóstico da SAF é mais fácil de ser realizado após o período neonatal, quando também se associam o retardo mental e o déficit de crescimento .

http://raffafer.files.wordpress.com/2008/11/face_port.jpg
Características fenotípicas de uma pessoa com síndrome alcoólica fetal

No entanto, os recém-nascidos de mães alcoólatras devem ser examinados cuidadosamente à procura dos sinais da SAF. Essas crianças podem apresentar sintomas como dificuldade de sucção, opistótono, hiperexcitabilidade, e irritabilidade durante semanas ou meses. SAF em adolescentes e adultos jovens As características faciais da SAF podem se modificar com o crescimento, dificultando o reconhecimento da síndrome a partir da adolescência .

No entanto, na maioria dos casos ainda podem ser observados a fissura palpebral pequena, o filtro nasal hipoplásico e o lábio superior fino. A microcefalia não se altera. O prognatismo é freqüente e o déficit ponderoestatural persiste no sexo masculino, mas não no sexo feminino. A puberdade ocorre sem anormalidades. O retardo mental ainda é a maior seqüela.  Os indivíduos com SAF apresentam uma grande dificuldade em se adaptar à sociedade….

NÃO BEBA, NÃO FUME, NÃO USE DROGAS !!!!!

Categories: Síndromes

Leave A Reply


*